Buscando a sua recomendação...

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O consumismo é um sério problema na economia moderna, com muitos consumidores se sentindo atraídos pela ânsia de comprar coisas que não precisam.

As compras por impulso podem ter grandes consequências negativas, pois podem levar a dívidas e comprometer o orçamento doméstico. Por isso, aqui estão 5 dicas para evitar o consumismo excessivo.

Primeiro, tenha disciplina financeira. Decida quanto dinheiro você pode gastar de maneira sensata e estabeleça limites claros para não exagerar nas compras.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Além disso, faça listas com itens que realmente precisa e evite comprar mais do que é necessário. Se for visitar lojas, tente impedir-se de comprar itens desnecessários.

Portanto, estabeleça um orçamento e siga-o rigorosamente. É importante também comparar preços entre diferentes lojas para obter o melhor negócio possível. Entenda!

O que é Consumismo?

O consumismo é um comportamento economicamente nocivo que é caracterizado pela aquisição de produtos ou serviços por meio de desejos excessivos e procura por satisfação imediata.

PUBLICIDADE

Ou seja, isso como consequência pode levar ao endividamento, desperdício financeiro e baixa autoestima.

Em muitos casos, as pessoas adquirem bens apenas para demonstrar sua condição social ou para se sentirem temporariamente melhores.

Qual a diferença de Consumo e Consumismo?

Consumo e consumismo são conceitos diferentes. Consumo é o ato de usar algo essencial para a sobrevivência humana. Já o consumismo se refere à compulsão de comprar e possuir, um comportamento patológico.

Todos nós somos consumidores, mas os consumistas levam essa tendência ao extremo, comprando vários itens desnecessários.

Como o Consumismo afeta os comportamentos de compra?

O consumismo tem um profundo impacto no comportamento de compra das pessoas. O excesso de publicidade e as ofertas atraentes nos mercados atuais fazem com que muitos comprem produtos, mesmo quando não é necessário.

Dessa forma, o consumismo cria a ilusão de que precisamos comprar mais para sermos felizes e alcançarmos o sucesso.

No entanto, essa mentalidade leva a compras excessivas e, muitas vezes, imprudentes. As pessoas acabam comprando coisas por impulso, sem pensar no quão útil elas serão depois.

O resultado disso acaba levando à compra de itens desnecessários e à perda de dinheiro, além de poder até comprometer sua saúde financeira.

Mantendo-se consciente do problema do consumismo, é possível evitar o excesso de compras por impulso.

Contudo, é importante ter em mente que o dinheiro gasto em produtos desnecessários é dinheiro que poderia ser melhor aproveitado em outros aspectos da vida.

→ VEJA 8 DICAS ÚTEIS DE COMO ECONOMIZAR DINHEIRO

Dicas para evitar compras por impulso

Uma das melhores formas de evitar compras por impulso é planejamento. Ao planejar suas compras, você pode evitar momentos de impulso que podem ser caros.

Dessa forma, desenvolva um orçamento que seja apropriado para as suas necessidades e não o exceda. Quando você entende o que pode e não pode comprar em um mês, você tem uma ideia melhor do que é necessário.

Outra dica é criar uma lista antes de sair para fazer compras. Anote os itens que você precisa comprar e não compre nada mais que esteja fora da lista.

Isso o ajudará a resistir às tentações da loja. Se você sentir vontade de comprar algo a mais, espere 24 horas para ver se ainda deseja realmente comprar o item adicional.

1. Encontre um motivo maior para poupar dinheiro

Poupar dinheiro é uma das principais características de pessoas bem-sucedidas financeiramente.

É por isso que elas buscam motivos mais elevados para economizar seu dinheiro ao invés de simplesmente gastá-lo em itens desnecessários. Algumas das motivações mais comuns incluem:

  • Estabelecer uma reserva de emergência;
  • Realizar investimentos;
  • Economizar para a aposentadoria;
  • Ou até mesmo poupar para uma viagem.

Entender esses objetivos maiores pode ajudar a manter o desejo de consumismo controlado e tornar as finanças mais seguras no futuro.

Outro motivo maior para poupar dinheiro é garantir que você possa atender às suas necessidades básicas.

Isso significa ter dinheiro suficiente para cobrir as contas, alimentação, transporte e outras despesas básicas, com o objetivo de criar um orçamento equilibrado.

É importante lembrar que as compras por impulso podem facilmente minar todos os esforços de poupança. Além disso, você também pode usar a poupança como um meio de melhorar sua qualidade de vida.

2. Estabeleça um orçamento financeiro

É importante estabelecer um orçamento financeiro antes de sair às compras. Isso ajuda a controlar o desejo de comprar algo que você não precisa e evita o endividamento.

Como já mencionado, faça uma lista de tudo o que você precisa comprar e estabeleça limites para cada item, de modo que não gaste mais do que pode.

Quando sair às compras, leve consigo uma quantidade específica de dinheiro. Isso fará com que você se sinta constrangido em gastá-lo e forçará você a pensar duas vezes antes de adquirir algo que não estava nos seus planos.

Se você se sentir tentado a comprar algo por impulso, lembre-se da lista que fez antes de sair e compre apenas aquilo que está dentro do orçamento estabelecido.

3. Desenvolva hábitos de economia a longo prazo

É fundamental desenvolver hábitos de economia a longo prazo, para que possamos ter sucesso financeiro no presente e no futuro.

Uma forma de conseguir isso é construir um orçamento mensal, para que possamos acompanhar nossas finanças e limitar nosso consumismo.

Além disso, podemos começar a poupar uma parte dos nossos ganhos todos os meses, para que possamos ter um fundo de emergência ou até mesmo investir em algo rentável.

→ VEJA 8 DICAS ÚTEIS DE COMO ECONOMIZAR DINHEIRO

4. Identifique seus padrões de compra

Aprender a identificar seus padrões de compra é uma ótima maneira de evitar o consumismo.

Por exemplo, olhe para a frequência com que você compra e quais tipos de produtos estão sendo adquiridos. Tente lembrar quando você se sentiu “permitindo-se” para fazer compras, e quando você parou de comprar. Isso ajudará a identificar seus padrões de compra.

Você também pode usar anotações para controlar seus gastos. Crie categorias específicas, como alimentos, roupas, eletrônicos ou qualquer outro tipo de produto que você normalmente compra.

Ao fazer isso, você saberá exatamente o quanto gasta em cada categoria e poderá limitar suas compras às necessidades reais.

5. Evite o uso do cartão de crédito com frequência

Evitar o uso do cartão de crédito com frequência é uma das melhores maneiras de controlar o consumismo. Isso porque pagar à vista é uma forma mais simples e direta de acompanhar os gastos, evitando assim que eles se acumulem.

Além disso, é importante ficar atento aos juros cobrados pelo cartão, que podem elevar muito o preço do produto. Com isso, você pode economizar e ter mais controle sobre seu orçamento.